Quer saber mais?

Ligue 211 141 700

Fim do Estado de Emergência Aumenta a Mobilidade

No dia 19 de Março foi declarado o estado de emergência e grande parte do país teve de se fechar em casa, sobrando um restrito número de pessoas que continuaram a sair para manter serviços indispensáveis a todos.

Naturalmente o abalo na comunicação de exterior foi considerável, mas muitas marcas continuaram a comunicar, tanto para os que têm de sair, como para os que ficaram a casa. A verdade é que ultimamente a empresa especializada em data science, PSE tem vindo a apresentar dados relevantes e que mostram um caminho positivo não só para o país como um todo, mas também para anunciantes e operadores.

Graças aos estudos de audiências, financiados por e para a MOP e outros operadores de OOH, a consultora PSE tem conseguido analisar a mobilidade dos portugueses, em continuo. Monitorizando a deslocação real da população, em cada hora do dia, através de uma APP instalada nos telemóveis da amostra participante.

Antes da execução do estado de emergência e do confinamento obrigatório, o país já apresentava uma média de 24% de população que habitualmente não saía de casa. Portugal fez um esforço espetacular ao antecipar-se ao confinamento obrigatório imposto pelo estado de emergência, passando dos naturais 24% de população confinada para os 57% até à data de apresentação do estado de emergência. A partir dessa data, o valor de população confinada disparou até aos 79%.

Dados recentes revelam que o isolamento em Portugal caiu de 79% já para os 55%, um dos mais baixos valores desde a primeira declaração de estado de emergência, e é expectável que agora, desde dia 3 de Maio, passando do estado de emergência para estado de calamidade, que este decréscimo na percentagem isolada, seja maior. Também segundo dados da PSE, em média, a percentagem de isolamento tem descido 13% em 7 dias.

Estes resultados, apesar de naturais da condição humana, apresentam-nos alguns cuidados a tomar dada a situação em que vivemos. A verdade é que ainda com o confinamento obrigatório do estado de emergência, houve dias, nomeadamente o dia 24 e 29 de Abril, em que cerca de 60% da população desrespeitou o recolher obrigatório. Esta tendência de “desconfinamento” é sobretudo sentida no pós-páscoa.

É de salientar que, a nível de grupos etários, nas últimas semanas, a tendência de “desconfinamento” foi mais evidente no segmento com mais de 65 anos. Dado este que é de preocupação, uma vez que se trata de um grupo etário de risco ao novo vírus Covid-19.
O segmento de população com idades entre os 45 e os 54 anos foi o que apresentou a menor tendência de “desconfinamento”.

A margem de erro do estudo é de 1,62% para um intervalo de confiança de 95%.

A partir de 3 de Maio foi levantado o estado de emergência, sendo um momento de início de regresso à normalidade e nós na MOP também já sentimos as movimentações positivas no mercado e a vontade das marcas voltarem a anunciar no exterior

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e fique a par das novidades.